O reecontro de Mad Max com as telonas contou com mais de 2000 cenas de VFX.

As cenas foram filmadas no deserto da Namíbia e em Sydney por um período de 6 meses sob a direção de George Miller. Foram usadas várias câmeras digitais para capturar os stunts, que contaram com mais de 150 veículos concebidos pelo designer Colin Gibson, então dirigidos e destruídos através dos esforços da equipe que incluiu os Supervisores de Efeitos Especiais Andy Williams e Dan Oliver e o Coordenador de Stunt Guy Norris.

728x90_V1

Mad Max: Fury Road

As filmagens na Namíbian e Sydney foram apenas metade da história da criação de Fury Road. Centenas de artistas de efeitos especiais, liderados pelo Supervisor de Efeitos Visuais Andrew Jackson, ainda precisariam lapidar as mais de 2000 cenas de efeitos especiais, contribuindo para transformar a fotografia requintado na versão final do filme. Por fim, ainda seria necessário o trabalho do colorista Eric Whipp, para alcançar um estilo visual distinto para Fury Road através de sky replacementes e troca do dia pela noite (também conhecido no Brasil como Noite Americana).

Mad Max Fury Road: Choreographing Complex Stunts & Car Chases por Wired.
 
02

Boa parte das cenas receberam apenas alguns ajustes, como clean-ups, remoção de cabos, pintura de rastros de carros, mas também foram feitas inúmeras cenas em VFX.

03

 

A Cidadela (The Citadel)

A Cidadela foi produzida por uma combinação de fotografias na Namíbia, filmagens em Sydney e do trabalho de efeitos visuais com informações de rochedos reais fotografados na Austrália e retrabalhados usando fotogrametria. Isso permitiu todo o detalhamento visto no filme.

04

08

Na cena onde Joe aciona as bombas d´água jogando água sobre o público em volta da Cidadela foram usadas simulações feitas em Houdini para as cenas abertas, com algum uso prático de água no set de filmagem.

05

06

08

 

A Tempestade Tóxica

09

10

11

14

15

 

Os Cânions

Boa parte dos cânions do filme foram aumentados durante a pós-produção. A equipe de efeitos visuais precisou deixar os ambientes mais apertados e altos acrescentando diversas partes usando VFX. Apesar do uso de CG nesta sequência do filme, também foram utilizadas explosões práticas em uma antiga pedreira.

19

20

 

E o Dia vira noite

A sequência noturna foi na verdade filmada no deserto da Namíbia durante o dia e depois transformado em um ambiente azulado pelo colorista Eric Whip, baseado na sugestão feita por Jackson de filmar a sequência superexposta ao invés da tradicional subexposição para criar o efeito de dia para noite.

16

Furiosa

01

 

A Perseguição Final


17

18

07

 

 

Fontes

“A graphic tale: the visual effects of Mad Max: Fury Road”Ian Failes. Fxguide. Link: http://www.fxguide.com/featured/a-graphic-tale-the-visual-effects-of-mad-max-fury-road/

“Before and After Comparisons of the Visual Effects in Mad Max: Fury Road”. Peta Pixel. Link: http://petapixel.com/2015/05/30/before-and-after-comparisons-of-the-visual-effects-in-mad-max-fury-road/

 

Ótimas ideias a todos.
Adriano Dorow Darosi

Adriano Dorow Darosi

Publicitário, Editor, Motion Designer, fundador do AEdicas e namorado de uma professora universitária.

View all posts

3 comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estude After Effects

curso_motion_001

Assista nossos tutoriais e tenha ótimas ideias!

curva_script

x_particles

Nossos Amigos!

Banner_Oeditor

AEdicas no Vimeo

Acompanhe as novidades do AEdicas